Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Cia do Cerimonial
Início do conteúdo da página

Cia do Cerimonial

 

Cia do Cerimonial Pesada 

       Teve sua origem na Cia de petrechos pesados do batalhão de guardas, no tempo a sede se localizava no RJ, transferida para Brasília apenas na inauguração da cidade, na década de 1960, um ano depois do início à década, foi criado o Batalhão da Guarda Presidencial, antigo Batalhão do Imperador, sendo também o Batalhão de Guardas. - Desde 1961, o Batalhão da Guarda Presidencial é constituído de companhias, em que uma delas é a atual companhia do cerimonial, ao lado da 5ª CIA de choque, porém nem sempre se manteve no local atual. Antes de 1990, o local da CIA do cerimonial era nas instalações do pavilhão do NPOR, com o nome de Companhia de Petrechos Pesados (CPP), e no local atual da companhia se localizava a antiga Companhia de Comando e Serviço (CCS), o que mais tarde se tornaria na Base Administrativa.

      A Cia Crm destaca-se na realização de guardas de honra para chefes de Estado, embaixadores e por ocasião da entrega de credenciais do Presidente da República e a autoridades militares estrangeiras. Além disso realiza a escolta do Presidente, Vice-Presidente da República e de outros dignitários, por meio do seu Pelotão de Escolta Presidencial.

 

                       

Composição

     Esta subunidade ímpar de nossa Força se organiza da seguinte forma: Seção de Comando, 1º, 2º e 3º Pelotões de Cerimonial (Pel Crm) e Pelotão de Escolta Presidencial. Dentre os Pel Crm destaca-se o 1º Pel, cuja destinação é a realização da Ordem Unida dos Granadeiros, antiga Ordem Unida sem Comando.

    Atualmente é subdividido em: seção de comando, três pelotões cerimoniais: Pelotão sem comando, Caveira e Carcará, pelotão de escolta presidencial e grupamento da sala de uniformes. É formada de efetivos profissionais, de forma que cada pelotão seja constituído de aproximadamente 30 militares. É interessante destacar sobre o 1º pelotão que é constituído pelo 'Ases', onde são caracterizados por cinco militares escolhidos para fazerem movimentos de ordem unida diferenciada dos demais granadeiros.

Ases

Os Ases são assim chamados por conta da carta de barulho ''ÁS'', característica da primeira carta do baralho, sendo a carta geralmente, de maior valor de um baralho

 

Símbolo da Companhia 

     Possui símbolo de um mamute porque era o cerimonial que era responsável pela guarda e operações dos armamentos pesados do BGP, armamentos como Mtr MAG 7,62 mm, Mtr .50 e Mrt médio 81mm e leve 60 mm. Por isso também é conhecida como‘’ pesada’’.

      Antigo símbolo da Cia do Cerimonial, caracterizado por um elefante vestido com o uniforme histórico do BGP, presente com o animal pesado, um fuzil mauser, principal armamento utilizado na ordem unida sem comando da companhia. 

Missões

- Guarnecer as principais instalações do Governo Federal e do Comando Militar do Planalto (CMP), na capital do Brasil;
- Realizar o Cerimonial Militar da Presidência da República, bem como honras militares a autoridades internacionais e nacionais na capital do Brasil, além da escolta do Presidente e Vice- Presidente da República;
- Participar de operações de Garantia da Lei e da Ordem conduzidas pelo Comando Militar do Planalto.


 

 
Comandante da Companhia: Capitão De Moura

registrado em:
Fim do conteúdo da página